Atividade desenvolvida pela área de Responsabilidade Social contou com a presença de 137 educadores

Educar para transformar. Esse foi o norte que impulsionou a equipe técnica de Responsabilidade Social da Águas de Holambra a elaborar uma atividade voltada exclusivamente ao público acadêmico, em especial docentes, com a finalidade de difundir e esclarecer as principais questões relacionadas à área de saneamento e a sua importância no desenvolvimento de um município. A convite da Secretaria Municipal da Educação, profissionais da concessionária participaram da abertura de um HTPC – Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo, organizado pela secretaria, e compartilharam esses conhecimentos com os educadores.

A palestra ministrada integra as ações do Programa Afluentes e contou com a participação de 137 professores da rede municipal de ensino. Os principais projetos e melhorias implementadas no sistema de saneamento de Holambra, desde o início da concessão, foram os principais destaques elencados pelo coordenador de Engenharia e Operações Alan Pedra – um dos palestrantes.

“Os investimentos realizados no município colocam Holambra em uma posição de destaque frente ao panorama nacional, por isso, é importante compartilharmos as experiências aplicadas aqui, por meio destas capacitações, para que os professores compreendam cada vez mais a relevância do tema e possam trabalhar com mais informações do setor”, destaca Pedra.

Já a área de Responsabilidade Social teve como cerne das discussões a importância da educação ambiental para a formação do indivíduo e para a construção de uma sociedade mais consciente e atenta às questões de preservação do meio ambiente. Para a coordenadora Maria Aparecida Draheim, o trabalho realizado em parceria com as instituições de ensino possibilita abordar o tema de forma mais abrangente e fortalecem a ideia de que o saneamento impacta diretamente a vida de todos.

“A empresa tem investido cada vez mais em projetos que se adequem aos mais variados perfis da população, respeitando as características socioculturais, econômicas e ambientais e, com certeza, o apoio das instituições de ensino é essencial para conseguirmos disseminar mais conhecimento da área de saneamento de forma global, facilitando a compreensão dos benefícios promovidos pelo setor, como melhoria da qualidade de vida, saúde e dos índices de IDH de um município”, explica a coordenadora.