Concessionária supera em mais de 87% o número de análises laboratoriais obrigatórias

Ao assumir a operação no município, um dos compromissos firmados pela Águas de Holambra consiste em assegurar a regularidade e a qualidade da água distribuída à população Holambrense. Para isso, a empresa possui em sua estrutura um rigoroso controle de análises laboratoriais, que no ano passado registrou 5.951 laudos superando os índices exigidos pelo Plano de Amostragem do município de Holambra atendendo todos os parâmetros da Portaria 2.914/2011 do Ministério da Saúde. Os resultados obtidos estão disponíveis no Relatório Anual da Qualidade da Água, disponibilizados aos usuários desde a semana passada.

O documento consiste em uma apresentação dos resultados obtidos por meio dos ensaios laboratoriais feitos pela equipe técnica da Águas de Holambra, no período de janeiro a dezembro do ano passado. No total, a concessionária executou, neste intervalo, 5.951 análises laboratoriais, sendo elas na rede de distribuição de água e nas unidades de tratamento, que representam a realização de 87,84% a mais do que as 3.168 análises laboratoriais exigidas no plano municipal.

Capa – Relatório Anual da Qualidade da Água

No relatório, os usuários têm acesso a informações como os níveis de pH (que identifica se a água é ácida, neutra ou alcalina), turbidez (que reflete o grau de transparência), cor aparente (que mede o grau de coloração), flúor (adicionado para a prevenção de cárie dentária), cloro residual (utilizado no processo de desinfecção, que tem a função de eliminar agentes patogênicos causadores de doenças, tais como microrganismos), além dos parâmetros microbiológicos que avaliam a presença de coliformes totais e fecais, que indicam a existência de bactérias nocivas ou não no processo final de tratamento.

Para obter um controle de qualidade mais rigoroso, o processo analítico envolve a coleta da água bruta (chegada) no ponto de captação do afluente Borda da Mata e, ao final do tratamento, para comprovar a eficácia dos procedimentos. Além disso, o técnico de laboratório realiza também uma verificação in loco para aferir a dosagem de outros componentes como cloro e flúor a fim de fazer eventuais ajustes.

A concessionária realiza ainda uma inspeção diária em áreas aleatórias do município, por meio dos PCQs – Pontos de Controle de Qualidade, espalhados em locais estratégicos. Além disso, são selecionados alguns imóveis comercial, industrial e residencial, onde o técnico coleta uma amostra e realiza a análise, a fim de vistoriar as características da água oferecida e garantir a sua potabilidade.

Todos os parâmetros analisados e os resultados obtidos são enviadas mensalmente pela concessionária à Agência Reguladora Ares PCJ, ao Centro de Vigilância Sanitária e ao Saheol, principais órgãos fiscalizadores do município.

“A diminuição da incidência de doenças de veiculação hídrica, bem como a redução das despesas relacionadas à saúde, pode ter relação com as características da água distribuída em um município. Para isso, nossa equipe técnica está sempre em busca de aprimorar seus métodos de pesquisa, se atualizar às legislações vigentes e estudar novas tecnologias do setor, e, desta forma, colaborar efetivamente com o bem-estar da população”, explica Alan Pedra, coordenador de Engenharia e Operações da Águas de Holambra.

Os usuários podem solicitar o relatório diretamente na Loja de Atendimento ou conferir pelo site: http://www.aguasdeholambra.com.br/legislacao-e-tarifas/?did=16.